quarta-feira, 15 de dezembro de 2010


A artista Fernanda Magalhães faz lançamento de livro no Museu de Arte de Londrina
O livro “Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance”, é resultado da tese de doutorado desenvolvido na Unicamp (Campinas, SP) entre 2003 e 2008.

O lançamento será nesta quinta-feira, dia 16 de dezembro às 18h30 no Museu de Arte de Londrina (rua Sergipe, 640). A autora, fotógrafa e professora da UEL explica que seu trabalho nasceu das lembranças de sua infância com o pai, o jornalista Antonio Vilela de Magalhães e também de dois trabalhos desenvolvidos em 2002 - Impressões da Memória e A Expressão Fotográfica e os Cegos. Os desdobramentos desses trabalhos e de sua memória de infância resultaram na proposição, que traz alguns de seus trabalhos performáticos realizados com grupos diversos. Segundo ela, uma expansão de seus trabalhos anteriores.
Juntamente com o livro, o site http://www.fernandamagalhaes.com.br/ faz parte do projeto como parte multiplicadora do trabalho, “como linhas de fuga, conexões rizomáticas que permitem outros desdobramentos, novas expansões, para além de minhas atuações. O livro e o site pretendem possibilitar estas atuações para além do meu corpo”.
Impressões da história, Impressões da Memória
A autora conta que a gênese do trabalho remonta das lembranças de sua infância. “Meu pai chegava exausto do trabalho e que nós (eu e minha irmã) queríamos sua atenção. Ele então nos dava canetas e falava para desenharmos em suas costas. Quando ele adormecia, com o calor e o suor do seu corpo, os desenhos eram transferidos para os lençóis e observávamos isto ao amanhecer. Esta é uma imagem linda de minha infância”, relembra.
A partir dessa vivência nasceu o Impressões da Memória, um projeto de construção de poemas visuais em parceria com a jornalista e escritora Karen Debértolis. “O projeto nos trouxe, a partir da perspectiva das relações corporais, as construções de novas/outras linguagens em nossos trabalhos. O trabalho atua no campo da performance através de um momento performático mas não público, realizado de forma íntima e que se revela na exposição dos resultados do trabalho”. 
Na mesma época a dupla também desenvolvia o Projeto A Expressão Fotográfica e os Cegos, que propiciou a perspectiva de ampliação das sensações, como as vistas táteis. “Desta relação de contato com os corpos, a relação tátil do corpo com o mundo, estas perspectivas de nossas outras percepções além da percepção visual tão valorizada hoje. Destas imagens que podem surgir a partir das relações do corpo com o mundo, através das sensações corporais”, pondera a autora.
O livro foi viabilizado através de recursos do PROMIC e estará à venda no valor de R$ 35,00. A autora vai destinar exemplares para bibliotecas, museus e escolas. Os eventos terão um bate-papo com a autora e sorteio de alguns exemplares.

Serviço:
Lançamento do livro “Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance”
Dia 16/12, quinta-feira às 18h30 no Museu de Arte (Rua Sergipe, 640).
Patrocínio: Promic

Lançamento do Livro Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance


A professora da UEL Fernanda Magalhães faz lançamento de livro no Museu de Arte de Londrina
O livro “Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance”, é resultado da tese de doutorado desenvolvido na Unicamp (Campinas, SP) entre 2003 e 2008.

O lançamento será nesta quinta-feira, dia 16 de dezembro às 18h30 no Museu de Arte de Londrina (rua Sergipe, 640). A autora, fotógrafa e professora da UEL explica que seu trabalho nasceu das lembranças de sua infância com o pai, o jornalista Antonio Vilela de Magalhães e também de dois trabalhos desenvolvidos em 2002 - Impressões da Memória e A Expressão Fotográfica e os Cegos. Os desdobramentos desses trabalhos e de sua memória de infância resultaram na proposição, que traz alguns de seus trabalhos performáticos realizados com grupos diversos. Segundo ela, uma expansão de seus trabalhos anteriores.
Juntamente com o livro, o site http://www.fernandamagalhaes.com.br/ faz parte do projeto como parte multiplicadora do trabalho, “como linhas de fuga, conexões rizomáticas que permitem outros desdobramentos, novas expansões, para além de minhas atuações. O livro e o site pretendem possibilitar estas atuações para além do meu corpo”.
Impressões da história, Impressões da Memória
A autora conta que a gênese do trabalho remonta das lembranças de sua infância. “Meu pai chegava exausto do trabalho e que nós (eu e minha irmã) queríamos sua atenção. Ele então nos dava canetas e falava para desenharmos em suas costas. Quando ele adormecia, com o calor e o suor do seu corpo, os desenhos eram transferidos para os lençóis e observávamos isto ao amanhecer. Esta é uma imagem linda de minha infância”, relembra.
A partir dessa vivência nasceu o Impressões da Memória, um projeto de construção de poemas visuais em parceria com a jornalista e escritora Karen Debértolis. “O projeto nos trouxe, a partir da perspectiva das relações corporais, as construções de novas/outras linguagens em nossos trabalhos. O trabalho atua no campo da performance através de um momento performático mas não público, realizado de forma íntima e que se revela na exposição dos resultados do trabalho”. 
Na mesma época a dupla também desenvolvia o Projeto A Expressão Fotográfica e os Cegos, que propiciou a perspectiva de ampliação das sensações, como as vistas táteis. “Desta relação de contato com os corpos, a relação tátil do corpo com o mundo, estas perspectivas de nossas outras percepções além da percepção visual tão valorizada hoje. Destas imagens que podem surgir a partir das relações do corpo com o mundo, através das sensações corporais”, pondera a autora.
O livro foi viabilizado através de recursos do PROMIC e estará à venda no valor de R$ 35,00. A autora vai destinar exemplares para bibliotecas, museus e escolas. Os eventos terão um bate-papo com a autora e sorteio de alguns exemplares.
Serviço:
Lançamento do livro “Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance”
Dia 16/12, quinta-feira às 18h30 no Museu de Arte (Rua Sergipe, 640).


fotografia por Maíra Bette Motta

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Lançamento do Livro Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance de Fernanda Magalhães
14 de dezembro, 17h, na Biblioteca Pública de Londrina 
Patrocínio PROMIC
"Para o diretor da Biblioteca Municipal, Rovilson José da Silva, um lançamento deste porte é muito importante para a biblioteca. “A Biblioteca Pública está em um momento de resgate, promovendo o lançamento de livro, tanto de autores londrinenses quanto da região”, afirmou.
Silva acredita que trazer para a biblioteca o lançamento de uma artista do porte da Fernanda Magalhães é uma forma de atrair um público diferenciado e de acrescentar valor ao local. “Esperamos que o lançamento traga um público externo para a biblioteca, como os artistas.”
http://www1.londrina.pr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=9818:fernanda-magalhaes-lanca-livro-na-biblioteca-publica&catid=92:educacao&Itemid=979

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010


Vida e arte em reconstrução
Fernanda Magalhães lança livro sobre seu trabalho

A professora e artista plástica Fernanda Magalhães lança o livro “Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance”. O livro é resultado da tese de doutorado desenvolvido na Unicamp (Campinas, SP) entre 2003 a 2008.

O lançamento será feito em três datas diferentes: dia 08, quarta-feira na Vectra Store (Rua Bento Munhoz da Rocha Neto, 1225); dia 14, terça-feira às 17h na Biblioteca Municipal (Av. Rio de Janeiro, 413) e no dia 16, quinta-feira às 18h30 no Museu de Arte (Rua Sergipe, 640).

“O projeto surgiu a partir da minha experiência com uma grave doença e da constatação que sempre precisamos do outro para nos reconstruir. E desta relação vital com o outro, os outros/outras surgiu o trabalho que é essencialmente um trabalho coletivo, com muitos coletivos já que a proposta aconteceu com grupos diversos”, revela Fernanda Magalhães.

A autora explica que seu trabalho nasceu das lembranças de sua infância com o pai, o jornalista Antonio Vilela de Magalhães e também de dois trabalhos desenvolvidos em 2002 - Impressões da Memória e A Expressão Fotográfica e os Cegos. Os desdobramentos desses trabalhos e de sua memória de infância resultaram na proposição, que traz alguns de seus trabalhos performáticos realizados com grupos diversos. Segundo ela, uma expansão de seus trabalhos anteriores.

Em um trecho do livro, a autora diz: “O trabalho emerge como possibilidade de sobrevivência através da arte, numa ideia de que as relações podem trazer força e amor, possibilitando vida e expansão. Arte e vida conectadas. A força da ação se estabelece através das relações com o outro que atua na expansão do trabalho”.

Juntamente com o livro, o site http://www.fernandamagalhaes.com.br/ faz parte do projeto como parte multiplicadora do trabalho, “como linhas de fuga, conexões rizomáticas que permitem outros desdobramentos, novas expansões, para além de minhas atuações. O livro e o site pretendem possibilitar estas atuações para além do meu corpo”.

Impressões da história, Impressões da Memória
A autora conta que a gênese do trabalho remonta das lembranças de sua infância. “Meu pai chegava exausto do trabalho e que nós (eu e minha irmã) queríamos sua atenção. Ele então nos dava canetas e falava para desenharmos em suas costas. Quando ele adormecia, com o calor e o suor do seu corpo, os desenhos eram transferidos para os lençóis e observávamos isto ao amanhecer. Esta é uma imagem linda de minha infância”, relembra.

A partir dessa vivência nasceu o Impressões da Memória, um projeto de construção de poemas visuais em parceria com a jornalista e escritora Karen Debértolis. “O projeto nos trouxe, a partir da perspectiva das relações corporais, as construções de novas/outras linguagens em nossos trabalhos. O trabalho atua no campo da performance através de um momento performático mas não público, realizado de forma íntima e que se revela na exposição dos resultados do trabalho”. 

Na mesma época a dupla também desenvolvia o Projeto A Expressão Fotográfica e os Cegos, que propiciou a perspectiva de ampliação das sensações, como as vistas táteis. “Desta relação de contato com os corpos, a relação tátil do corpo com o mundo, estas perspectivas de nossas outras percepções além da percepção visual tão valorizada hoje. Destas imagens que podem surgir a partir das relações do corpo com o mundo, através das sensações corporais”, pondera a autora.

O livro foi viabilizado através de recursos do PROMIC e estará à venda no valor de R$ 35,00. A autora vai destinar exemplares para bibliotecas, museus e escolas. Os eventos terão um bate-papo com a autora e sorteio de alguns exemplares.

Serviço:
Lançamento do livro “Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance”

Dia 08/12, quarta-feira na Vectra Store (Rua Bento Munhoz da Rocha Neto, 1225)
Dia 14/12, terça-feira às 17h na Biblioteca Municipal (Av. Rio de Janeiro, 413)
Dia 16/12, quinta-feira às 18h30 no Museu de Arte (Rua Sergipe, 640).

Patrocínio: Promic 

domingo, 21 de novembro de 2010



Corpo Re-Construção Ação Ritual Performance
Ação n. 12
IV Semana de Fotografia do Recife
19 novembro 2010
Fotografias: autoria coletiva

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

terça-feira, 26 de outubro de 2010



São Paulo, outubro de 2010
fotos por Fernanda Magalhães

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Exposição prorrogada até 22 de outubro



Quem ainda não conferiu a exposição de fotografias
"A Estalagem das Almas" de Fernanda Magalhães
tem mais uma oportunidade.
A exposição foi prorrogada novamente, agora até o dia 22 de outubro
Local:Sesc Londrina (hall do auditório do subsolo) 
Rua Fernando de Noronha,264
Horário: 9h `as 19h

terça-feira, 12 de outubro de 2010



Até 15/10 (sexta-feira)
Exposição fotográfica "A Estalagem das Almas" 
de Fernanda Magalhães
Local:Sesc Londrina (hall do auditório do subsolo) 
- Rua Fernando de Noronha,264
Horário: 9h `as 19h

domingo, 3 de outubro de 2010


dia de escolhas
difíceis,
sempre as escolhas são difíceis
e as opções não são
como as desejadas
e sim as que são
e no dia-a-dia temos que escolher entre 
perder o ônibus ou sair sem café

e as miragens ilusões parecem/mostram um édem tranquilo
mas as águas são ácidas e fétidas
e os peixes já não vivem mais ali

domingo, 26 de setembro de 2010


A Mulher das Palavras no Londrix

Dia 24 de setembro, no Londrix, assisti e registrei o show A Mulher das Palavras de Karen Debértolis que, acompanhada dos músicos Mizão, Leonardo Cacione, Diogo Arrebola e Rafael Palma, do operador de som Julio Anizelli e do Cenótécnico Gustavo Garcia, arrasaram. 
Aqui o link para o blog de Karen e fotos do show.



sábado, 18 de setembro de 2010

da série "em outras"
por Fernanda Magalhães

sábado, 12 de junho de 2010

quinta-feira, 3 de junho de 2010

WILSON BUENO

Wilson Bueno por Fernanda Magalhães 2005
Wilson e Fernanda por Karen Debértolis




Dias de vazios, todos rememorando a presença do poeta
Hoje encontrei um post lindo do Corona para Wilson Bueno.
Esta é uma dor compartilhada por muitos.
Posto aqui algumas imagens que fiz de Bueno em 2005 em sua casa em Curitiba
e uma linda foto dele publicada no blog do Corona com um pequeno fragmento do texto publicado lá.
Vejam o post do corona na íntegra no link abaixo.
http://blogdocorona.blogspot.com/

"(...) Viento y ceniza la vida es, no se equivoquen los que piensam los dias, y hasta las horas, llenas de entera eternidad. Uye’î. Uye’î."
Wilson Bueno
fragmento do texto "Viejito, Viejita"publicado na Revista Oroboro (n. 7) 

domingo, 25 de abril de 2010

Celso Pacheco visita exposição de Saulo Ohara
domingo, 25 de abril de 2010
fotografia por Fernanda Magalhães

domingo, 11 de abril de 2010

Londrina por Haruo Ohara
acervo Intituto Moreira Salles

FotoLink - Encontro Internacional da Imagem
Participe
Início das Atividades
12 de abril 2010
Casa de Cultura UEL_Artes Plásticas
Av. JK, 1973
Fotografias diárias, matérias, programações e mais informações
Visite o site, blog, twitter e facebook do evento nos links abaixo

http://www.fotolinklondrina.com.br/
http://fotolinklondrina.wordpress.com/
http://twitter.com/FotoLink2010?utm_source=follow&utm_content=profile&utm_campaign=twitter20080331162631&utm_medium=email
http://pt-br.facebook.com/people/FotoLink-Londrina/100000953148256

terça-feira, 16 de março de 2010


AMOR DOR

sempre circulei pelas
classes
sem distinções
diferenças
realmente sempre foi
é

tudo igual

as pessoas são normais
todos com dores

de medos de cabeça no coração
na coluna de cotovelo de
ouvido de paixão d'olhos
na alma de inveja de ódio
no pé gota cefaláia artrite
ardor gastrite

dor de amor
angústia
horror

sexta-feira, 12 de março de 2010

quinta-feira, 11 de março de 2010

Reunião do Colegiado Setorial de Artes Visuais com o Ministro Juca Ferreira
10 março 2010

quinta-feira, 4 de março de 2010

PROGRAMAÇÃO MARÇO
CASA DE CULTURA UEL_ARTES PLÁSTICAS

domingo, 28 de fevereiro de 2010

 

 

dia gostoso comemorando aniversário no Kiodai com as pessoas que eu mais amo, minha família

domingo, 21 de fevereiro de 2010

domingo, 14 de fevereiro de 2010

jangadas, dunas e o dia corre quente
 com areia escorrendo pelos poros

JERICOACOARA